Páginas

sábado, 19 de abril de 2008

todo dia era dia de índio

(saudades do tininim e da turma do pererê)


...mas hoje eles só têm o dia dezenove de abril.

falando sobre índios, eu tive um professor de direito constitucional que enrolou durante 4 semestres, faltando várias aulas, fazendo piadas, ensinando alguns pontos com uma maravilhosa profundidade, como por exemplo: - partidos políticos. o unipartidarismo: o unipartidarismo é o regime político em que se tem apenas um partido político. o bipartidarismo: o bipartidarismo é o regime político em que se tem 2 partidos políticos. o pluripartidarismo: o pluripartidarismo é o regime em que se tem vários partidos políticos. de todos, o pluripartidarismo é o mais democrático. e agora vamos falar sobre...

pois então, no fim do 4º semestre, quando o curso de direito constitucional estava acabando e ninguém sabia muito o que afinal estava escrito naquele livro chamado constituição federal, ele resolveu ensinar tudo o que não tinha falado ao longo daqueles dois anos. abriu a constituição e começou:

- dos índios. índio? o que é índio? tem uns indiozinhos aí... a FUNAI também não faz nada... bom, é isso. da educação e do desporto...

então, minha gente, feliz dia do índio pra geral. vamos todos cantar curumim com mara maravilha, e sair pelados pintados de verde.

eu sou uma índia, sou filha da terra, sou filha do sol...

8 comentários:

Eduarda disse...

Cara, sucesso, esse professor...

Também tive um excelente, igual ao Mestre dos Magos (à exceção da túnica e do cabelo batendo no pé), de Obrigações, que ficava falando só de búfalos e de hortifrutigranjeiros...

Isso pq estamos falando de cursos de Direito decentes. Imagina o que tem nas Unisuescs da vida...

Fan disse...

Já que o foco virou professores bizarros, tive um de quimica inorgânica no curso de Farmácia-Bioquímica que, ao ensinar formulas espaciais, demonstrou a estrutura molecular da água... ok, psicotécnico... na prova, pediu para que desenhássemos um octaedro regular que não segue a regra do octeto (como assim, Bial, a "regra" do octeto??? pra mim o octeto era uma LEI!!! quem tem o direito de não seguir???).
Enfim, foi um dos motivadores de largar o curso e migrar para publicidade. Pelo menos lá eu já esperava um professor com calça de vaca e cabelo verde. (eu AMO Luli)

Barbie disse...

você então vai de mara e eu de consuêla com madeixas multi-colôres.
muah!

paula disse...

Não esqueçamos Luiz Caldas:

"Na dança do Índio
Tem que dançar nú
Com uma mão na cabeça
E a outra no Índio quer dançar
Índio quer
Índio quer merenguear"

très julie disse...

jura que a dança do índio era de luis caldas? eu achava que era alguma banda de axé vagabunda que só teve esse sucesso e sumiu.

très julie disse...

Fan disse...
Pelo menos lá eu já esperava um professor com calça de vaca e cabelo verde. (eu AMO Luli)


ah, não. ninguém espera um professor de cabelo verde e calça de vaca que é o mais animado da formatura.

e eu adoro histórias de professores.

Anônimo disse...

Eu adoro músicas de Axé antigo!! E essa música do índio realmente não é de Luiz Caldas e sim do saudoso Carlinhos Axé!!! Tenho o áudio dela!!!

Anônimo disse...

A Dança do Índio - Carlinhos Axé e Banda Odara - 1988 - Salvador - Bahia - Brasil.