Páginas

sexta-feira, 4 de abril de 2008

tendências do novo milênio: o transexual grávido

a notícia é basicamente a seguinte: um transexual masculino (ou seja, uma mulher que virou homem), thomas beatie, é casado com uma mulher que não podia gerar filhos, porque retirou o útero. aí ELE resolveu engravidar, e já anunciou para o mundo que, se tudo der certo, vai parir em julho agora, e foda-se quem for contra (que é basicamente a maioria das pessoas: amigos, parentes, médicos e transeuntes aleatórios).

ele disse que "querer ter um filho biológico não é um desejo feminino ou masculino, é um desejo humano". bom, basicamente, quando eles decidiram ter esse filho biológico, ele parou de tomar testosterona e tcham, voltou a ovular. foi atrás de inseminação artificial, enfrentou rejeição por parte de um monte de médicos, segundo ele, por preconceito de gênero, e finalmente achou um que topou. aí ele fez inseminação caseira, e a primeira gravidez, que foi de trigêmeos, foi ectópica (aprendi essa palavra hoje, vamos usar), ou seja, fora do útero, o que fez com que ele perdesse os embriões e uma das trompas.

ah, detalhe que a família da mulher não sabia que ele era um transexual.

enfim, ele está grávido de novo, e deu a seguinte declaração: "apesar de minha barriga estar crescendo com uma nova vida dentro de mim, estou estável e confiante sendo o homem que sou. de forma técnica, me vejo como minha própria 'mãe de aluguel', apesar de que minha identidade como homem é constante. para nancy, sou o marido dela carregando nosso filho.".

se você está achando absurdo, calma que tem mais (mas hein?). thomas resolveu jogar o vatapá no ventilador e vai contar esta história no programa de oprah winfred (por sinal, pelo que eu soube, isso é hoje, sexta, dia 04, então se você estiver interessado, fique esperto, assista e venha me contar). aliás, também vai fazer um ultrassom ao vivo no programa, assim, bem crassudo. e "o programa de oprah já iniciou a divulgação da entrevista, que acontecerá amanhã, e em comunicado assegura que o casal 'revelará os detalhes de seu passado, de suas relações e de sua incrível gravidez'. thomas beatie - que antes se chamava tracy lagondino - e sua esposa nancy esperam uma menina para o início do próximo semestre.".

eu me recuso a postar uma foto dele grávido num blog tão seleto (oi?), então, quem quiser ver, clique aqui.

vou dizer que me considero bem compreensiva em relação à vontade das pessoas (como eu costumo dizer, o mundo é livre), mas essa história me encucou. dentre vários motivos, pelo fato absolutamente inusitado de um transexual WTM (achei essa expressão, que significa woman to man, e resolvi adotar para evitar confusões, porque, afinal, o que vem à cabeça quando a gente pensa num transexual masculino?), ou seja, uma pessoa que nasceu mulher mas se recusou a aceitar esta condição, pois se sentia homem (isso não tem nada a ver com homossexualismo), foi atrás, tomou hormônios, e aí... resolveu engravidar? gente, engravidar é uma função que eu considero tão ligada à feminilidade (e à progesterona) que eu acho inconcebível (no sentido mesmo de não conseguir atinar) que uma pessoa que resolveu abrir mão desta dita feminilidade volte atrás só para ter um filho biológico.

enfim, vou aguardar os próximos capítulos deste drama do novo milênio. coisas que só a ciência, junto com a insanidade das pessoas, faz por você.

4 comentários:

jeni disse...

sinceramente, julie: tenho nada contra.

você diz aqui que "gerar um filho" está ligado ao papel de "feminilidade". ok, beleza, no ser humano é assim que funciona até hoje. mas se uma determinada criatura tem vontade de 1. ser homem e 2. ter filho, e tudo ao mesmo tempo, quem sou eu pra dizer não? e se essa pessoa PODE fazer as duas ao mesmo tempo, que faça!

porque assim, pode ser que existam milhares de homens que adorariam ficar grávidos, ter filhos e continuarem homens. não poderia? se um deles pudesse realizar, vai lá meu preto!


pra que demarcar os papéis sexuais de modo tão claro?

très julie disse...

o que eu acho mais grave aqui é essa coisa de querer contar ao mundo (via mídia, não contar a todo mundo que faz parte do seu universo de pessoas) e fazer ultrassom ao vivo na TV, virar celebridade de tablóide. e isso vale para homens e mulheres.
no caso do desejo de gestar, não tenho dúvida de que existem homens que gostariam de ficar grávidos. o que eu acho estranho é que o transexual WTM não é um homem; digo, ele não nasceu e se criou homem e sempre foi visto indubitavelmente como homem. ele sentiu um desconforto na não conformidade do gênero do seu corpo com o gênero da sua cabeça, e foi lá e eliminou ou diminuiu ao máximo esta não conformidade para, digamos, "viver em paz" consigo, e ter, perante o mundo, uma imagem corporal que refletisse a identidade na qual ele se reconhece. e aí ele vai e engravida, que é uma possibilidade puramente feminina? isso eu acho psicologicamente estranho (não sou contra), mas é uma questão de opinião baseada no pouco que eu sei sobre o tema (aliás, a verdade é: quem é que sabe da sexualidade do ser humano?).
o fato é que no mundo tem de tudo. minha irmã já viu na TV um caso de 2 travestis (homens que viraram mulheres, sem operar) que se apaixonaram e foram viver juntas e felizes, sendo o que o que um travesti normalmente procura é um homem. altamente inusitado, e para elas funcionou.

paula disse...

psicologicamente estranho não. psicologicamente wrtkzghfçqvx.

e depois nossa família é que é difícil de entender!!!!

Anônimo disse...

meu deus, meu deus, e quando a nenê nascer, ela vai olhar para o "papai" e dizer: "não é a mamãe"!!!!!
Poliana