Páginas

quinta-feira, 10 de abril de 2008

o amor é cego e brega - parte 4

(para ler ouvindo i just call to say i love you, de stevie wonder)










o "desliga você"

eu já namorei. e, claro, já cometi algumas breguices - mas em pequena escala, pois, afinal, sou uma amadora perto da criatividade romântica de certas pessoas. para citar um exemplo do meu romantismo, eu falava longamente ao telefone.

até aí, eu falar durante horas e horas não é exatamente uma novidade. quem tem paciência de ler os meus posts já deve ter percebido a minha verborragia (eu até botei ela lá em cima no título do blog). eu só posso supor, porque realmente não me lembro, que eu já tenha exercido minha dose de "conversa mole" de namorados. aquela coisa de ficar conversando sobre nada em particular, falando com uma voz meio idiota. aliás, que horas foi que inventaram que infantilizar a voz é uma forma de demonstrar carinho e afeto?

mas tudo tem limite. tem uma coisa que eu NUNCA fiz, que é aquele famoso diálogo do "desliga você". ele é assim:

- vamos desligar?
- vamos.
- então, você desliga primeiro.
- não! desliga você!
- não, desliga você.
- já sei. eu vou contar até 3 e nós desligamos juntos, tá bem?
- combinado.
- vamos lá. 1, 2, 3... hum, você não desligou, hein?
- nem você, né?
- ah, então, desliga você...

(repete ad infinitum)

eu gostaria de acreditar que isso é puramente folclórico e nunca aconteceu de verdade, mas eu definitivamente não tenho tanta fé no bom senso do ser humano. Sobretudo no do ser humano apaixonado.

e, pensando bem, nesse caso, eu deveria dizer que o amor é SURDO e brega.

4 comentários:

Emil disse...

O amor é um bicho cego, surdo e broxa.

Barbie disse...

so chamei
purrque tchy a-m-uh

fabiana disse...

Eu sou anti-romântica (acho). Não tenho paciência de ficar horas a fio no telefone com o 'ser' amado, a não ser que estejamos resolvendo alguma coisa realmente importante, mas, sou eu sempre que desligo!

jeni disse...

eu já fiz e faço isso. até com os amigos. mas é por um motivo muito pontual: eu nunca, nunca desligo. faz parte do meu toque: preciso ouvir o tu tu tu do outro lado da linha antes de repousar o gancho de novo na base. meus amigosa sabem disso. mas tenho uma que tem a mesmíssima mania, então é sempre uma luta, um grande "desliga você". haha, que idiotice. fazer o que?

outros exemplos de toque: sempre bebo refrigerante de três em três golinhos e como sanduíches partindo das bordas em direção ao centro.


mas devo confessar: quando amo, sou brega pra caralho. e faço questão de ser brega.o amor é brega, minha preta. posso até não chegar ao nível do carro de som, mas acho o nível do "desliga você" super saudável - e todas as conversas que vão do nada pro lugar nenhum, também.