Páginas

sexta-feira, 2 de maio de 2008

virótica vs. bacteriana

estou desde ontem com a garganta estranha, e isso só piorou ao longo do dia. às 16h me deitei e dormi lindamente até as 18h, com lençol, colcha de pique e mais outra colcha, e de calça de moleton (tipo, de uma hora pra outra, resolveu nevar em são paulo). ah, e estou chata pra caralho.

queria entender duas coisas:

1) por que tudo que as pessoas te dizem pra tomar por causa da gripe/garganta são coisas horríveis? tipo chá de alho com limão e mel, suco de laranja quente (quente!) com mel, gargarejar com água morna e vinagre...

2) por que todos os comerciais de remédios para gripe, resfriado e afins são completamente imbecis? a começar pela estrutura, que é sempre a mesma: aparecem pessoas em situações cotidianas estilo “fazendo compras no supermercado”, “atravessando a rua”, “no meio do cinema” (nunca mostram um neurocirurgião no meio de uma operação, por que será?), que espirram, o que induz um passante a fazer algum comentário "super sagaz" do tipo “é gripe?” (não, é gonorréia nasal). pra piorar de vez o que já estava péssimo, todos os ditos comerciais têm um bordão cretino do tipo “contra gripe, benegrip” (nada contra o produto), “sai, gripe!” (a gripe aparentemente é um demônio que baixou na pessoa e vai ser exorcizado), “mande a gripe passear” e tal. por quê?

8 comentários:

Duda disse...

(a gripe aparentemente é um demônio que baixou na pessoa e vai ser exorcizado)


HAHAHAHAHAHAHAH

Total.

Mas, se você parar pra pensar, TODOS os anúncios são mais ou menos a mesma merda em seus segmentos:

- todos os anúncios de carro são alguma merda em que aparece o carro sendo dirigido por uma rua/cachoeira/praia/montanha;

- todos os anúncios de supermercado têm uma sub-celebrity conversando com um legume ou mascote do lugar, coreografia de figurantes atrás e produtos voando pela tela enquanto o preço é divulgado;

- todos os anúncios de cerveja têm relação com praia ou boteco cheio de popozudas e caras normais que super vão se dar bem com as ditas popozudas.

Ah, sim, só para não perder o hábito: vai tomar no cu, anúncio da Glade da casa do Pedrinho!!!

très julie disse...

todos os anúncios de supermercado têm uma sub-celebrity conversando com um legume ou mascote do lugar, coreografia de figurantes atrás e produtos voando pela tela enquanto o preço é divulgado

com as medonhas alcatras cruas voadoras, como diz você.

e gente, cocô na casa do pedrinho devia ser banido pela convenção de genebra. me digam, que nicho de mercado é atingido com aquele comercial?

Fan disse...

Gente, por favor, entendam uma coisa: os publicitários estão mto ocupados criando comerciais para ganhar premios, então eles deixam os estagiários criando os comerciais pra passar na TV!

(de fato, cocô na casa do Pedrinho é PHO-DA)

barbie disse...

haa, tem youtube pro toroço de pedrim? fiquei deveras curioso.

e am-mei a descrição do comercial padrão de supermercado.

très julie disse...

Gente, por favor, entendam uma coisa: os publicitários estão mto ocupados criando comerciais para ganhar premios, então eles deixam os estagiários criando os comerciais pra passar na TV!

e na hora em que eles apresentam a conta da agência, dão desconto porque foi o estagiário quem criou? creio que não. aliás, tendo idéias para um novo post.

barbie, te mando um link para você ver cocô na casa do pedrinho. não diga que a gente não avisou.

paula disse...

hahahahahaha

Até minha mãe, que dá carie de tão doce, que não critica nada e tem zero de acidez com o mundo, odeia o cocô na casa do Pedrinho.

Princesa Barbie disse...

nunca dei feed-back pra isso: vi o pedrim no mesmo dia. um horror de propaganda. "fecal con ganas" (adoro essa expressão inventada fecal con ganas. É a tradução que deram pra expressão inglesa que esqueci qual era (preciso ver em casa, tenho o original) do que Foxglove diz em "The time of your life" quando alguma coisa ali era péssima, muito ruim, uma merda mesmo.
agora vejo que não devia nem ter citado isso, porque não consigo lembrar o que era. Você sabe de que passagem estou falando?

très julie disse...

eu preciso reler essas histórias de hazel e foxglove. vou aproveitar que fiquei sexta de noite de bobeira em casa e farei isso.