Páginas

sábado, 5 de junho de 2010

eu não sei descrever muito bem a sensação que me dá (desespero? pânico?) quando eu ouço alguém descrevendo um lugar como sendo do tipo que "só dá gente bonita". pra mim, isso significa que o lugar é frequentado por uma galera (metida a) rica, de pele branca, de cabelo liso/alisado, hétero, jovem, em forma, tradicional e de gosto padrão.

não que eu vá querer ir em lugares onde só tenha gente feia (nem eu nem ninguém). mas começa que o conceito de bonito, pra mim, está muito além disso que eu descrevi aí em cima, e o conceito de divertido, MUITO MUITO distante também. eu acho legal que tenha gente de várias cores e etnias, com cabelos de tamanhos, cores e texturas variados (porque existe vida além do cabelo louro-liso-comprido que parece que é sonho de consumo no nosso racista [fingindo que não é] país brasil), com piercings e tatuagens interessantes, usando camisetas engraçadas, tendo orientações sexuais variadas também. e, complemento fundamental, que saiba conversar e tenha um mínimo de cultura. não precisa ser a pessoa das leituras, dos cinemas, das músicas, mas tem que pelo menos ser capaz de assistir a um filme e saber emitir uma opinião além de dizer "eu gostei".

nesses lugares de gente bonita, pra mim, os caras serão todos estilinho camisa pólo, jeans e gel no cabelo, e as meninas também não terão muita originalidade no vestir. o tipo de gente que, quando tem festa a fantasia, SEMPRE vai escolher ir gatinha, vai vender um rim pra não pagar um mico na vida, e nunca vai dançar imitando chacrete ou algo no gênero. gente que gosta (só) da música que está na moda, de ana carolina, de pop rock, e que "até tem um amigo gay" (que não seja afetado e, de preferência, que tenha vida sexual tendente a zero).

um viva aos lugares simplesinhos e democráticos, onde se toma cerveja honesta, àquelas pessoas que vão às festas fantasiadas de OB, de ovo frito/ovo mexido e de nega maluca, ao povo que gargalha na mesa do lado da sua sem vergonha de ser feliz, às camisetas ótimas que existem por aí, e a todo mundo que não se leva muito à sério o tempo todo e que sabe se divertir com o diferente.

5 comentários:

Caminhante disse...

Ai, Julie, amei amei! Descrever um lugar como de "gente bonita" sempre me deu arrepios, mas eu nunca soube definir direito o porquê. AGORA eu sei.

très julie disse...

vamos evitar esses lugares sempre, combinado? fazendo nossa parte em prol de um mundo melhor.

menina_pati disse...

imprime isso, eu assino e vamos transformar em abaixo assinado!

Lírico disse...

Humm... Acho que tenho problema. Descrevi segunda-feira um lugar de gente bonita em que havia 1 loira com cabelo alisado de chapinha (estava lotado, com gente em pé no meio da rua), etnias diferentes, orientações sexuais diferentes. Só não vi as camisetas bacanas.
Ah! Mas a cerveja não era honesta, era GELADA E TUDO DE BOM!
Beijos flor

Anônimo disse...

joo, vc sempre escrevendo aqui td q eu tb penso!!! dá vontade de colocar um "é isso aí" com letra script (imitando a minha escrita) e uma foto minha fazendo joinha meio de ladinho ao lado do header do seu blog. saudade! besos - léo