Páginas

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

escola baiana de medicina

estou novamente doente. a última vez tinha uns 3 meses, eu fiquei fingindo que era gripe, e estou usando a mesma tática no momento, quando o provável é que se trate da sinusite maldita que eu desenvolvi morando na cidade poluída que é são paulo. e, claro, eu estou enrolando décadas para ir a um otorrino (fiz a mesma coisa da vez passada, e adivinhem se eu fui). bom, mas a gripe/sinusite/seja lá o que for me remeteu às crenças populares do "pode/não pode" relativo a doenças.

por exemplo, minha babá (sim, eu tenho uma babá, na verdade ex, mas ela mora aqui até hoje) acha que minha gripe é resultado das noites frias de salvador, e será que eu não tomei sereno sábado de noite?. gente, no dia em que salvador tiver sereno, me digam onde eu, pra eu ir lá me refrescar.

aí ontem eu fui fazer mil coisas na rua e na volta comprei uns abarás. eis que ela vem me dizer "mas abará, com essa gripe?" e eu "mas o que é que tem a ver?" e ela "sei lá, camarão, dendê...", eu "remoso..." e ela conclui "isso! é remoso.".

você pode estar se perguntando: que diabos é remoso? eu confesso que também não sei. não consta nos dicionários daqui de casa. mas o significado que dá pra tirar é que é ou comida gordurosa ou aquela que faz mal quando se está doente ou com algo a cicatrizar. tipo assim: você fez uma cirurgia, então, pra não dificultar a cicatrização, não coma nada remoso.

e quais são os alimentos que se encaixam nessa categoria?

segundo minha amiga poli (que é médica mas acredita no remoso), são todos começados com a letra P: pato, peixe de pele, porco, presunto, peru (pra mim, peru é aquela coisa light total, carne branca com pouca gordura e tal, mas não! ele é remoso!)...

- e abacaxi.
- pera, abacaxi não começa com P!
- começa sim: pineapple!
- ...

sem comentários, hein? amendoim também, que é peanut. agora, sério, camarão e frutos do mar são considerados remosos. e quem quiser seguir a regra do P, lembre que pau, perereca e porra começam todos com P, são remosíssimos, então nada de sexo durante os períodos de convalescença.

tem também os casos de intolerância a certos alimentos (tanto no sentido "comeu-vomitou" quanto "não agüento nem ver") que são explicados pelo candomblé. tipo "ah, fulano, seu orixá é tal, ele e mamão, de jeito nenhum!". detalhe que berinjela é quizira (leia-se, intolerada) pela maioria dos orixás, o que nos leva à conclusão de que os italianos e suas maravilhosas caponatas não têm santos do candomblé olhando por eles, e que os orixás ainda não foram informados de que berinjela supostamente é sensacional para baixar o colesterol.

e eu encerro este post com a promessa de vir aqui falar um pouco a respeito da minha hipocondria sui generis. mas agora não, que está ficando tarde e eu sou um ser convalescente, e quero sair amanhã e comer várias coisas, remosas ou não.

2 comentários:

poliana disse...

Vc esqueceu que abará tem camarão, e que camrão é uma excessão assim como todos os frutos do mar, altamente REMOSOS e não começam com a letra P!!!
Camarão NEM PENSAR!!!!

ps: pq não me ligou para eu te passar aquela receitinha para sisusite que consiste em "aspirar" soro fisiológico morno???

paula disse...

vc esqueceu da melhor piada sobre esse assunto: Poliana é remoso, começa com P.
;)