Páginas

sexta-feira, 8 de maio de 2009

não pare na pista

eu costumo ser uma pessoa atenta ao próximo no trânsito. na medida do possível, claro, que tem horas que o sr. volante se apossa de qualquer um. de qualquer forma, me considero um ser de bom senso, e não fico naquela picuinha infantil de não dar passagem ao outro só para andar 5 m e parar no sinal vermelho.

pois então, eu hoje estava dirigindo de volta pra casa, no trânsito rame-rame de meio dia e meia, e praticando gentilezas para os coleguinhas de avenida, e tal. só sei que, num trecho do caminho que fica particularmente um cu-de-boi (como diria meu pai), porque tem carros vindo de duas pistas diferentes que se juntam, e aí outros sobrem uma ladeira pra se encontrar com esses, eu percebi que, tudo bem que existe a lei de murphy, mas dá pra ver que lá na frente estão andando e aqui está tudo PARADO, ah, teve uma mini batida de 2 carros ali. aí eu dou seta pra passar pela outra pista e, ao passar ao lado dos carros parados que estavam empatando o fluxo, vejo os motoristas dos 2 últimos carros a que eu tinha dado passagem batendo boca. sim, sim, as duas pessoas a quem eu tinha dado a vez tinham batido uma na outra.

juro que me deu uma sensação do tipo "de repente, podia ser eu" (o carro da frente não conseguiu fazer meia embreagem na subida e bateu no de trás), logo seguida pelo sentimento de que eu, de alguma maneira, tinha responsabilidade, já que aqueles carros só estavam ali naquele exato momento porque eu, na minha magnanimidade, tinha permitido que eles passassem na minha frente, e tal.

aí eu acordo e me dou conta de que é um fato: as pessoas no trânsito, quando não se comportam como animais, estão com o eterno ar de condescendência e majestade de quem concede ao outro motorista ou ao pedestre a dádiva de passar ou atravessar a rua, mas SÓ PORQUE elas deixaram (eu já li algo assim em algum lugar e juro que não me lembro onde foi; se alguém souber, ou for o autor da ideia, saiba que não estou roubando os créditos, só não me lembro da fonte). e eu, na viagem de achar que minha atitude educada de dar passagem fez tanta diferença na vida de 2 pessoas que, se não fosse por isso, elas não teriam se envolvido numa batida, faço parte do grupo dos magnânimos e preciso me policiar urgente.

ou seja: no trânsito imperam a lei da selva, a lei de gerson, o lexotan e o orgulho. será que dava pra alguém inventar logo um meio de teletransporte compatível com o século XXI?

e como recordar é viver, vamos todos rir com o pateta no desenho do sr. volante e sr. andante.



por que a disney não faz mais destes desenhos? além de engraçados, eles ainda são educativos.

Um comentário:

Pi Pi Piriri Pi Pi disse...

Tipos que agora tenho a desculpa de usar uma conexão discada e vídeos não rolam E TALS.

Mas, se for o desenho que estou pensando, é realmente muito bom (os personagens não tem falas, exatamente - talvez alguns resmungos - e é narradinho?).

De qualquer forma, eu tenho ser PHYNA no trânsito, mas a burrice humana aliada a um volante, me impede, muitas vezes. Outro dia mandei um sms para uma rádio curitibana, comentando que o trânsito em tal lugar estava complicado e que as pessoas ficavam oligofrênicas quando chovia.

Os locutores recorreram ao dicionário e, ao ler o significado do adjetivo usado, falaram que exagerei. Lógico que respondi falando pra eles saírem do estúdio com ar condicionado e estarem no meu lugar naquele horário.

En-fim. Assim como Bruna Lombardi (UAU!), trânsito é uma coisa que me faz perder a classe. Não que eu seja exatamente uma Jackie O. ou uma Glorinha Kalil. Mas né?

O "engraçado" nisso tudo é que me estresso mais dirigindo em Curitiba (Top 1 de patas chocas nas ruas, com carteira de habilitação e exercendo seu direito dentro de seus devidos automóveis) e Cascavel (Top 1 de gente esquizofrênica e espertinha, querendo fechar o outro a qualquer custo) do que em São Paulo. Mas lá é tudo uma merda mesmo. O jeito é relaxar e curtir a marginal engarrafada. Ou o Rebouças parado. Ou a Paulista embucetada...

E que puta saudade me deu agora. Melhor parar de "postar" no Blog alheio e pensar em algo pro meu. :P