Páginas

terça-feira, 28 de outubro de 2008

supermarket

uma pessoa normal faz supermercado de uma forma minimamente lógica. se só tem 2 ítens pra pegar, vai diretamente a cada seção, pega o que precisa e se manda. se tem muita coisa pra comprar, segue o seu sistema - o de minha mãe, por exemplo, é começar de um canto e ir passando em todas as seções, uma a uma. com lista, é claro.

já eu tenho muita dificuldade de seguir o bom senso no supermercado. quer dizer, faço lista (óbvio, eu tenho mania de listas), e sigo a técnica de começar num extremo e ir de seção em seção até chegar ao outro. então, não me perguntem porque invariavelmente eu termino cheia de produtos nos braços e procurando desesperadamente o meu carrinho, que, sabe-se lá como, vai parar nas seções mais inusitadas, tipo a de comida de cachorro (oi, não tenho cachorro?). em algum momento da atividade compras, eu canso de empurrar o tal carrinho e resolvo que é muito mais prático simplesmente ir andando e pegando tudo. e daí que você termina segurando um quilo de açúcar, uma lata de azeite, pão integral e mais tantas coisas? é muito mais rápido!


... NOT!

e sempre rola aquela cena do "moça, aceita um carrinho?" e eu tenho que dizer que já tenho (o que, óbvio, parece mentira).

sem contar que eu confesso que super me divirto olhando os produtos. sou a pessoa que fica por dentro de que lançaram um novo sabor de danette, pomarola sabores e coisas assim (foi nessa que eu vi, certa feita, um salgadinho de farinha láctea sabor banana). e conheço todas as variedades das balinhas de gelatina fini (sou viciada em balinhas de gelatina, e essas vieram a calhar, porque sem condição de comprar aquelas haribo alemãs, embora as de pêssego sejam as melhores ever). de forma que, entre procurar o carrinho perdido e me atualizar no mundo dos produtos, o que era para ser rápido leva tipo uma hora.

e para terminar, eu confesso que super tenho vontade de sair desabaladamente pelos corredores jogando as coisas no carrinho de forma selvagem. sou uma frustrada que nunca participou do programa supermarketing, é isso.

___________________________________________

velharia da semana: alguém se lembra do danoninho vegetables, com sabores de legumes? tudo a ver com o salgadinho de farinha láctea sabor banana...

7 comentários:

Fernanda disse...

Ai, fiquei com vontade de provar desse salgadinho!

Meu lado nonsense total é quando tenho que marcar compromissos por telefone, ou remanejar horários. Um dia eu me animo e escrevo sobre isso.

Fan disse...

GRAÇAS A DEUS não lembro desse danoninho (talvez pq vegetables não façam parte da minha realidade).

Eu não sou um ser que faz supermercado (ao contrário de minha tia que vai todos os dias). Mas agora inventei de fazer as unhas num salão dentro do supermercado (calma, não é ao lado da sessão de sabão em pó, é naquela parte de lojinhas do lado de fora) e, para esperar as unhas secarem para não borrar, dou uma voltinha no mercado... sem carrinho, obviamente, dado que só vou dar uma voltinha! conclusão: saio com caimbras nos braços, carregada de coisas, e as unhas que deveriam sair por 10 reais saem 50, pq eu pego toda sorte de guloseimas que encontro pelo caminho. Numa dessas descobri panetone da Nestlé, que já dou meu testemunho que vale MUITO a pena, o de chocolate dá de mil no chocotone.

Em tempo: mega queria ir no SuperMarketing!

fabiana disse...

Ai cara, eu sou super frustrada por não ter participado do Supermarketing!

paula disse...

1. pode colocar meu nome na lista de frustradas pelo supermarketing. superqueria.

2. produtos bizarros: às vezes bizarra é a cara de pau dos fabricantes. lembra aquela embalagem da batata frita sensações quando lançaram? eu tava com vc num supermercado em SP, e, pela descrição do rótulo, parecia que eles tavam vendendo molico, nunca vi nada mais saudável. (fora que tinha aquele sabor mega-inovador: toque de sal. que inusitado!)

3. "super tenho vontade de sair desabaladamente pelos corredores jogando as coisas no carrinho de forma selvagem" HAHAHHAHAHAHAHAHA

Emil disse...

Eu odeio ir ao mercado. Principalmente porque geralmente eu estou acompanhado por alguém que deixou o senso de praticidade em casa. E ao ler o que você escreveu minha cabeça explodiu. Explodiu mesmo, e eu juro que nunca entro num mercado contigo nessa vida.

très julie disse...

ah, mas veja só, eu só vou ao super sozinha (assim como ao shopping). se for naquele esquema "vamos comprar cerveja pra festinha" ou mesmo fazer compras pra viagem de galera, com mais alguém, não fico lesmando. e delego a função de empurrar o carrinho a outra pessoa.
posso não ter muito bom senso fazendo compras sozinha, mas super tenho bom senso no que diz respeito a não sujeitar os coleguinhas à essa deficiência de bom senso supermercadal.

poliana disse...

Eca, daninho sabor legumes não!!! Até porquê Alice só dava a gente iogurte feito em casa e danoninho só conhecí quando já era grande!!!
Tudo bem, no quesito "loucuras no mercadro" que tal dividir a lista com alguém e fingir que está numa gincana para ver quem termina primeiro? Ok, essa soy djo!!!